Que tal uma planilha de gastos mensais para aproveitar o final do ano e colocar suas contas em ordem? Muita gente gasta o 13º salário em presentes e se esquece do ano seguinte que chega com os temidos e gordos impostos, entre eles o IPVA, IPTU, renovação de seguros etc.

Para não cair nesse círculo vicioso, tome o simples hábito de anotar TUDO o que gastar e receber. Para facilitar, recomendo o uso de planilhas em excel para controle financeiro. Você não precisa necessariamente ter o Excel.

Pode usar um dos tantos programas grátis que existem e o substituem perfeitamente, como Open Office ou Google Docs, por exemplo.

Controle de gastos não tem segredo. É documentar o que recebeu e o que pagou, sejam gastos mensais fixos (compras parceladas, mensalidade escolar), até gastos esporádicos como um livro, um chocolate, que seja.

O importante é aprender a anotar. Depois isso fica automático e em alguns meses você terá, “no papel”, a noção exata de tudo o que gastar para aí investir melhor ou, se for o caso, cortar algumas coisas.

Planilhas para controle financeiro

Aqui está o link da melhor planilha de gastos grátis que eu encontrei. Foi desenvolvida pelo site “O Economista”, que pede para você preencher um formulário simples antes de liberar o download (basta clicar em “Cadastre-se para baixar gratuitamente a Planilha das Finanças Pessoais”).

Planilhas para controle financeiro

Ela é extremamente completa, com campos para receitas provenientes de salários, aplicações e outros e gastos com moradia, lazer, saúde, vestuário e muito mais.

Como se não bastasse, já traz gráficos prontos que são gerados automaticamente (basta navegar pelas abas do arquivo). Vale a pena.

Já esta outra planilha de controle de gastos é bem resumida. Na medida para quem quer ao menos começar a anotar a movimentação financeira. Ela traz tudo em uma única aba. Receitas, Gastos Fixos (aluguel, seguro saúde, faculdade…), Arbitrários (viagens, cinema, roupas…) e Gastos Variáveis (luz, cartão de crédito…). O ideal é “salvar como” e renomear para o mês seguinte, assim você mantém o histórico de todas as suas finanças. Sugiro que faça o download das duas e veja qual atende melhor suas necessidades.

planilha de controle de gastos

Apesar do título dizer claramente planilhas para controle financeiro, esse termo é amplo e muitos não gostam de mexer no Excel ou outro editor de cálculos. Então resolvi trazer dicas de aplicativos financeiros que podem ser usados em celulares ou tabletes, e também no computador. A escolha é sua, mas o objetivo e resultado serão os mesmos: controlar os gastos.

Controlar os gastos pelo celular

Hoje em dia grande parte da nossa vida está no celular (ou smartphone). Se você tem iPhone ou algum dispositivo que rode o sistema operacional do Google, o Android, pode preferir aplicativos que substituam perfeitamente a planilha de controle de gastos. Tenho duas sugestões.

All Budget

All Budget - app financeiro

O All Budget é simples e rápido. Basta instalar o app (via AppStore ou Google Play) e começar a usar.

Organizze

Organizze despesas pessoais

O Organizze é extremamente completo e com um diferencial: funciona 100% online, ou seja, você se cadastra, insere suas receitas, despesas e pode acessar sua conta de qualquer computador ou celular via internet, esteja onde estiver. Para baixar o app basta ir ao Google Play ou App Store, dependendo do sistema operacional do seu celular. Ele também oferece controle financeiro para empresas, caso seja do seu interesse.

Programa para controlar os gastos

Programa para controlar os gastos

Se você prefere usar um programa ao invés de uma planilha, recomendo o ProFamilia Personal. É o mais simples que encontrei e cumpre bem a tarefa a que se propõe.

Dicas para controlar os gastos

Eis algumas dicas para você colocar suas finanças em ordem, retiradas do blog Finanças Práticas. A número 1 é o objetivo deste post: fazer uma planilha eletrônica de gastos:

  1. Levante tudo o que você ganha (salários, alugueis, freelancers) e todas as suas despesas mensais (prestações, contas fixas e variáveis) e coloque tudo em uma planilha que você encontra grátis aqui mesmo neste post. Dessa forma você identifica exatamente o que ganha e gasta e pode então decidir o que será reduzido para começar a poupar ou aumentar o que já investe;
  2. A vida tem (muitos) imprevistos. Você pode perder o emprego, ficar doente ou precisar ajudar algum parente necessitado. Por isso faça uma reserva financeira;
  3. Não compre por impulso. Pense 10 ou 20 vezes antes de comprar algo. Reflita se você realmente precisa fazer esse gasto antes de fechar negócio;
  4. Dê preferência para compras à vista. Mesmo que o preço parcelado em 10 ou 12 vezes seja o mesmo. Assim você não infla suas despesas mensais com pequenas prestações, que somadas, podem se tornar um grande problema. E se a compra não for pela internet ainda dá para negociar, no mínimo, 10% de desconto;
  5. Fuja dos créditos fáceis. Nós vivemos no Brasil, país que pratica algumas das maiores taxas de juros do planeta. Cheque especial e cartão de crédito têm juros que chegam a 200% ao ano – taxas dignas de agiotas! Lembre-se que o valor do cheque especial que aparece em seu extrato não é seu, é do banco, que está te emprestando e lucrando muito a cada vez que você “cair” nele;
  6. Cuidado com as compras no supermercado. SEMPRE faça uma lista do que está realmente em falta e almoce antes para resistir a todas aquelas promoções tentadoras que estarão estrategicamente colocadas para você.
  7. Economizar. Faça disso um mantra e poupe para investir no seu futuro tranquilo (depender apenas da previdência não é um bom negócio) e, porque não, em viagens com a família, afinal, é preciso viver também.

É isso. Independente de você escolher um app financeiro, um programa, um website ou a clássica planilha de controle de gastos, o importante é organizar seu orçamento. Espero que o post tenha sido útil.