A Supremacia Espanhola

Messi e Cristiano Ronaldo

Não é exagero dizer que o futebol espanhol é quem manda no futebol europeu, afinal de contas são eles os grandes protagonistas das principais competições do Velho Continente nos últimos 10 anos. Neste tempo, vimos grandes elencos, os maiores jogadores do planeta, os treinadores mais capacitados, títulos de Liga dos Campeões da UEFA, Liga Europa e Eurocopa. Esses grandes feitos são resultado de muito trabalho, planejamento e investimento.

Para falar da qualidade vista nesses últimos 10 anos, teríamos que passar pelo “tiki-taka” de Guardiola e o trio MSN no Barcelona, pelo futebol objetivo do Real Madrid de CR7, na defesa impenetrável do Atlético de Madrid de Simeone, na mística do Sevilla na Liga Europa, e principalmente na evolução da Seleção espanhola. Mas não foi só títulos coletivos que fizeram a Espanha dominar. É do futebol espanhol que surgiu uma das maiores disputas individuais do futebol mundial. Messi do Barcelona e Cristiano Ronaldo do Real Madrid protagonizam uma disputa particular nos últimos 10 anos pelo prêmio de melhor jogador do mundo, com cada um vencendo 5 vezes.

E a seleção espanhola é talvez a principal beneficiadora do nível da La Liga. Falando da Fúria, foi nessa última década que viveu seu melhor momento, com 3 títulos em 6 anos, sendo 2 Eurocopas (2008 e 2012) e uma inédita Copa do Mundo (2010). Graças a esses grandes feitos, a seleção espanhola é vista como uma das melhores do mundo na atualidade, e pode voltar a provar isso mesmo na próxima Copa, beneficiando das melhores odds do Mundial 2018, avaliadas pelas casas de apostas.

Mas não há que esperar pelo mês de Julho para ver mais um título castelhano somado. Em Maio de 2018, o Atlético de Madrid voltou a vencer a Liga Europa. Aliás, desde 2010 – ano da sua primeira conquista da prova – foi a quinta final europeia dos Colchoneros, incluído a Liga dos Campeões. Se o feito é notável, existe no entanto na Liga Europa um time ainda mais impressionante. O FC Sevilha – já vencera a competição consecutivamente em 2006 e 2007 – que bateu seu próprio recorde com um impensável tripleto, mais recentemente; 2014, 2015 e 2016 foram os anos das conquistas andaluzas.

Saltando agora para finais do maior torneio de clubes do mundo, a Liga dos Campeões, a supremacia se torna ainda mais forte. O futebol espanhol se fez presente nas últimas 5 decisões do torneio, vencendo quatro e na expectativa de um pentacampeonato este ano, isso porque o Real Madrid medirá força com o Liverpool em Kiev pelo título da temporada 2017-2018. Os prognósticos da Liga dos Campeões apontam para um inédito “tri” dos Merengues na prova, que poderiam então fixar em 7 o número de conquistas castelhanas desde 2008 na Champions! O Barcelona, obviamente, foi o outro grande arquiteto da hegemonia da Espanha, com outros 3 triunfos só na última década.

Títulos espanhóis na década

2008/2009

  • Liga dos Campeões: Barcelona 2 x 0 Manchester United
  • Supercopa: Barcelona 1 x 0 Shakhtar
  • Eurocopa: Espanha 1 x 0 Alemanha

2009/2010

  • Liga Europa: Atlético de Madrid 2 x 1 Fulham
  • Supercopa: Atlético de Madrid 2 x 0 Inter de Milão

2010/2011

  • Liga dos Campeões: Barcelona 3 x 1 Manchester United
  • Supercopa: Barcelona 2 x 0 Porto
  • Copa do Mundo: Espanha 1 x 0 Holanda

2011/2012

  • Atlético de Madrid 3 x 0 Athletic de Bilbao
  • Supercopa: Atlético de Madrid 4 x 1 Chelsea

2012/2013

  • Eurocopa: Espanha 4 x 0 Itália

2013/2014

  • Liga dos Campeões: Real Madrid 4 x 1 Atlético de Madrid
  • Liga Europa: Sevilla (campeão nos pênaltis) 0 x 0 Benfica
  • Supercopa: Real Madrid 2 x 0 Sevilla

2014/2015

  • Liga dos Campeões: Barcelona 3 x 1 Juventus
  • Liga Europa: Sevilla 3 x 2 Dnipro
  • Supercopa: Barcelona 5 x 4 Sevilla

2015/2016

  • Real Madrid (campeão nos pênaltis) 1 x 1 Atlético de Madrid
  • Liga Europa: Sevilla 3 x 1 Liverpool
  • Supercopa: Real Madrid 3 x 2 Sevilla

2016/2017

  • Liga dos Campeões: Real Madrid 4 x 1 Juventus
  • Supercopa: Real Madrid 2 x 1 Manchester United

2017/2018

  • Liga Europa: Atlético de Madrid 3 x 0 Olympique de Marseille