Maternidade atípica: sete dicas para uma rotina mais organizada e feliz

3 Mins Read

Mentora familiar e mãe de uma criança no TEA, Andreia Silva reúne sugestões para facilitar a rotina das mulheres no lar

A maternidade, por si só, já impõe desafios diários. Mas ser mãe de crianças e adolescentes atípicos pode trazer ainda mais demandas. A atenção para a saúde, a educação, as atividades de lazer e a acessibilidade é constante, mas todo esse cuidado pode ser feito de uma forma organizada para facilitar a vida das mulheres.

É o que afirma Andreia Silva, mentora familiar, mãe de uma criança no TEA e autora do livro Além do Autismo: Dicas de uma mãe atípica em busca de equilíbrio. Com base nas próprias experiências de vida e nos anos de trabalho como profissional da saúde mental, ela organizou uma série de dicas práticas para quem quer reestruturar a vida familiar. Confira algumas sugestões:

Divulgação / Andreia Silva
  1. Defina as prioridades: faça uma lista de tarefas diárias, mas coloque em ordem de prioridade. Defina a relevância de cada atividade, as urgências e o tempo médio que será tomado para as ações determinadas. Também é importante deixar um momento reservado para outras eventualidades e contratempos que surgem no cotidiano.
  2. Delegue responsabilidades: sempre que possível, distribua as responsabilidades com a família, amigos ou profissionais, para que a carga seja compartilhada com outras pessoas. Quando a criança já estiver apta a assumir algumas tarefas, não hesite em delegar para que ela também exercite desde cedo o senso de responsabilidade.
  3. Aprenda a ter flexibilidade: nem todos os dias serão iguais. Às vezes, imprevistos vão acontecer, e algumas tarefas vão ficar de lado (por isso a importância de estabelecer prioridades). Exercite a resiliência e a paciência para quando a vida sair da rotina.
  4. Planeje momentos de descanso: na maternidade, pode ser difícil encontrar momentos para relaxar e cuidar de si mesma. Junto com todas as atividades dedicadas ao filho, também é importante se priorizar, nem que seja por alguns minutos diários. Coloque como uma tarefa importante na rotina aquilo que faz bem para você, seja um período sozinha, uma atividade física ou uma pausa para o café.
  5. Reserve tempo para os relacionamentos: muitas mães se anulam para cuidar e ser melhor para a criança atípica, mas este caminho é muito doloroso, além de influenciar diretamente na relação conjugal e com os outros filhos. É fundamental estabelecer tempos específicos com qualidade para cada integrante da família para manter o equilíbrio e o amor no lar.
  6. Reavalie a rotina: se aquela ação que você colocou na agenda demora mais do que o esperado, ou foi impossível cumprir todas as demandas, é importante reestruturar seus dias para não se esgotar.
  7. Celebre todas as conquistas: por menor que seja a conquista, é sempre uma vitória. Quantas vezes as crianças levam um bom tempo para desempenhar tarefas corriqueiras, as quais ficamos ali, a todo momento, atentas para que elas possam se sentir confiantes e seguras? Quando conseguem, é muito bom comemorar.
Divulgação / Andreia Silva
Sair da versão mobile