Curiosando

Curiosando


Somos todos modeladores

RedaçãoRedação

Por Kate Amaral – Coach em DP | Hoje, enfim, o Estado de São Paulo apresentou o Plano de Reabertura para as Escolas Públicas e Privadas no Estado. Tão esperado quanto polêmico, o anúncio e todo feedback após só me mostrou um sinal que é o mais importante nesse momento: como estamos modelando o aprendizado das crianças nesse momento tão desafiador.

Vaso de barro

Via estudos, regras e saúde, a retomada será gradual, a partir de setembro. Não tem choro nem vela, nunca vivemos uma pandemia, então estão TODOS tentando acertar. As crianças podem ser os grandes incubadores do vírus, o que torna essa retomada mais complexa do que comércios e demais serviços.

Mas a pergunta que eu me fiz, e faço a vocês: nesse tempo que temos de homeschooling residual, seja qual for a sua escolha (brigar com a escola, reduzir mensalidade, questionar a metodologia, entre tantos outros pontos), o que ficará para seus filhos sobre a escola, o estudar, o aprendizado em si?

Talvez a sensação boa de rotina e homeschooling? Talvez a culpa eterna de não ter conseguido fazer nada direito? Sabe o que mais me preocupa? E se, inconscientemente, por nossas atitudes frente ao que acreditamos ser o melhor para nossa família (aqui como estrutura, além da metodologia escolar), desenvolvermos um trauma na relação da criança com a aprendizagem?

Se ela entender que a escola é “ruim”, pela sua crítica à frente dela? Ela associará isso à estudar é ruim, chato E quando não é a discussão em si, quando é a rotina mesmo, eles perdem a noção de horários e regras? O amigo leu antes? Fez um trabalho mais legal? Já consegue fazer todas as operações matemáticas sem maiores dificuldades? Essa competição serve para quem mesmo? Socialização nem entrarei no tema, porque estamos em pandemia certo? Contato zero ou mínimo.

Deixo vocês com essa mesma dúvida que eu, e trago também o que serviu para mim. Na Disciplina Positiva, interessa mais o longo prazo, sempre. É no tempo que a construção se revela. É daí que são formados nossos valores. Portanto, não esqueça NUNCA que é nesse momento que estamos sendo convidados a moldar os comportamentos ligados ao ensino, que antes terceirizávamos. Por isso, seja amável a carinhosa (o), com você e com os seus, com o próximo, e saiba, estamos todos tentando fazer nosso melhor. O processo é mais importante que o resultado. Sempre!

Via “Agência Viva!”

Redação
Autor

Ativar Notificações
Receber notificação de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários