Nos últimos dez anos, 553 mil pessoas foram mortas no Brasil. Começo o post com esse dado absurdamente cruel, número pior do que em países em guerra. Os dados fazem parte do estudo elaborado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

O Brasil parece não querer deixar de ser o paraíso do crime. O lugar onde o crime começa no topo, desde a presidência, passa pelas Câmaras e outros órgãos públicos e se reflete em nosso dia-a-dia com a qualidade de vida indo para o ralo. Veja outros números chocantes com dados do ano de 2016 e 2017:

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, seguimos ano a ano quebrando recordes negativos, e 2017 não fugiu à regra: o Brasil registrou o maior número de assassinatos da história: 63.880 mortes violentas; 75 por dia, ou se preferir, 7 assassinatos a cada hora!

São Paulo (10,7), Santa Catarina (16,5) e Distrito Federal (18,2), respectivamente, têm as menores taxas de homicídios por cada 100 mil habitantes. Na outra ponta, Rio Grande do Norte (68), Acre (63,9) e Ceará (59,1 mortes por cada 100 mil hab.) são os mais violentos.

Outro dado absurdamente assustador: 60.018 estupros foram cometidos no País em 2017.

No país do “desarmamento” (que só não atingiu os bandidos) 71,1% dos homicídios foram praticados com armas de fogo.

A taxa de homicídios de negros foi de 40,2; a de não negros foi de 16. Com base nos números oficiais, 71,5% das pessoas mortas a cada ano de forma violenta são pretas ou pardas.

437 policiais Civis e Militares foram assassinados;

Ocorreram 49.497 estupros (denunciados);

Os estupros de menores de idade são 68% dos registros no sistema de saúde brasileiro; quase um terço dos agressores das crianças (de até 13 anos) são amigos ou conhecidos das vítimas; 30% são familiares próximos, como pais, mães, padrastos e irmãos. 78,5% dos casos foram na própria residência.

A cada duas horas 1 mulher foi assassinada;

A cada minuto 1 carro foi roubado ou furtado;

E nem a educação, única esperança para um futuro melhor, escapa: 70% dos professores e diretores presenciaram agressões físicas ou verbais entre os alunos.

Compare com os dados de 2015 e veja como estamos no fundo do poço e pior, continuamos cavando:

Em 2015 o Brasil teve 59.080 homicídios registrados (o que representou um crescimento de 22,7% em dez anos, o equivalente a 161 mortos por dia), contra 48.136 registrados em 2005. Os dados fazem parte do SIM (Sistema de Informação sobre Mortalidade), divulgado pelo Ministério da Saúde; ou seja, sem contar os não registrados, que provavelmente ocorrem aos montes entre as facções criminosas, por exemplo.

Enquete: Violência no Brasil

Participe e vote em nossa enquete:

Na enquete que estava no ar anteriormente o resultado foi:

Enquete segurança

Estados mais perigosos do Brasil

Veja a taxa de homicídios de todos os Estados brasileiros, e, com base nos números, saiba quais são os mais perigosos do país; os dados foram divulgados pelo portal G1 em junho de 2018:

BRASIL:

Taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes: 25,8

Acre (AC)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 44,4

Alagoas (AL)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 54,2

Amapá (AP)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 48,7

Amazonas (AM)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 36,3

Bahia (BA)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 46,9

Ceará (CE)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 40,6

Distrito Federal (DF)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 25,5

Espírito Santo (ES)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 32

Goiás (GO)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 45,3

Maranhão (MA)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 34,6

Mato Grosso (MT)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 35,7

Mato Grosso do Sul (MS)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 25

Minas Gerais (MG)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 22

Pará (PA)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 50,8

Paraíba (PB)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 33,9

Paraná (PR)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 27,4

Pernambuco (PE)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 47,3

Piauí (PI)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 21,8

Rio de Janeiro (RJ)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 36,4

Rio Grande do Norte (RN)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 53,4

Rio Grande do Sul (RS)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 28,6

Rondônia (RO)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 39,3

Roraima (RR)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 39,7

Santa Catarina (SC)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 14,2

São Paulo (SP)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 10,9

Sergipe (SE)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 64,7

Tocantins (TO)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 37,6

Cidades mais seguras do Brasil*

Estas são as cidades com as menores taxa de homicídios:

1. Jaraguá do Sul (SC)
2. Brusque (SC)
3. Americana (SP)
4. Jaú (SP)
5. Araxá (MG)
6. Botucatu (SP)
7. Bragança Paulista (SP)
8. Jundiaí (SP)
9. Conselheiro Lafaiete (MG)
10. Teresópolis (RJ)
11. Presidente Prudente (SP)
12. Mogi-Guaçu (SP)
13. Barbacena (MG)
14. Marília (SP)
15. Valinhos (SP)

*O estudo Atlas da Violência levou em conta apenas cidades com mais de 100 mil habitantes.

Samira Bueno, diretora do Fórum de Segurança, faz uma comparação que deixa claro o absurdo que vivemos:

“Em 20 anos, entre 1955 e 1975, morreram 1,1 milhão de pessoas no Vietnã. No Brasil, em 20 anos, entre 1995 e 2015 morreram 1,3 milhão.”

Daniel Cerqueira , pesquisar do Ipea, faz outra comparação igualmente alarmante:

“Apenas em três semanas são assassinadas no Brasil mais pessoas do que o total de mortos em todos os ataques terroristas no mundo nos cinco primeiros meses de 2017 e que envolvem 498 casos, resultando em 3.314 vítimas fatais.”

Outros dados sobre a violência

Veja números tristes divulgados ano passado:

Alagoas lidera o triste ranking dos estados com a maior taxa (63) enquanto Santa Catarina aparece na outra ponta, com taxa de 12,7.

A taxa de homicídios de homens jovens (entre 15 e 29 anos) é de 113,2 para cada 100 mil habitantes.

Estes são números de um levantamento exclusivo realizado pelo portal G1, com base em dados obtidos de todas as Secretarias da Segurança dos 26 estados mais o Distrito Federal.

Existe ainda o conhecido relatório “Mapa da Violência“, realizado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, desde 1998. Você pode encontrar alguns dados importantes deste estudo mais abaixo, depois dos rankings principais.

Julio Jacobo diz que a grande dificuldade em se obter dados confiáveis reside no fato de não haver padronização na forma de registro. Os governos, muitas vezes, omitem informações, diz ele.

“Há um problema de que cada estado entende homicídio de uma forma diferente. Para alguns, latrocínio entra. Em outros, se há sequestro com morte, não é registrado. Há muitos encontros de cadáver que aparecem como averiguação”.

Ou seja, este número absurdo, que coloca o Brasil como o país com maior número de assassinatos do mundo, pode ser ainda maior, muito maior.

Agora confira alguns rankings que mostram o tamanho exato da violência em nosso país:

Ranking do número de habitantes para cada PM

Veja quantos habitantes existem para cada Policial Militar em todos os estados brasileiros, classificados da pior para a melhor taxa:

Maranhão (MA)

816 habitantes para cada PM
Efetivo total: 8.400 policiais militares

Piauí (PI)

796 habitantes para cada PM
Efetivo total:4.015 policiais militares

Santa Catarina (SC)

612 habitantes para cada PM
Efetivo total: 11.000 policiais militares

Paraná (PR)

554 habitantes para cada PM
Efetivo total: 20.000 policiais militares

Ceará (CE)

544 habitantes para cada PM
Efetivo total: 16.245 policiais militares

Pará (PA)

538 habitantes para cada PM
Efetivo total: 15.000 policiais militares

Rio Grande do Sul (RS)

528 habitantes para cada PM
Efetivo total: 21.208 policiais militares

Minas Gerais (MG)

518 habitantes para cada PM
Efetivo total: 40.000 policiais militares

Mato Grosso do Sul (MS)

504 habitantes para cada PM
Efetivo total: 5.200 policiais militares

Bahia (BA)

504 habitantes para cada PM
Efetivo total: 30.000 policiais militares

Goiás (GO)

502 habitantes para cada PM
Efetivo total: 13.000 policiais militares

Mato Grosso (MT)

501 habitantes para cada PM
Efetivo total: 6.434 policiais militares

São Paulo (SP)

491 habitantes para cada PM
Efetivo total: 89.719 policiais militares

Alagoas (AL)

474 habitantes para cada PM
Efetivo total: 7.000 policiais militares

Pernambuco (PE)

460 habitantes para cada PM
Efetivo total: 20.155 policiais militares

Paraíba (PB)

423 habitantes para cada PM
Efetivo total: 9.326 policiais militares

Sergipe (SE)

412 habitantes para cada PM
Efetivo total: 5.391 policiais militares

Amazonas (AM)

387 habitantes para cada PM
Efetivo total: 10.000 policiais militares

Rio Grande do Norte (RN)

387 habitantes para cada PM
Efetivo total: 8.800 policiais militares

Espírito Santo (ES)

373 habitantes para cada PM
Efetivo total: 10.423 policiais militares

Tocantins (TO)

371 habitantes para cada PM
Efetivo total: 4.035 policiais militares

Rondônia (RO)

347 habitantes para cada PM
Efetivo total: 4.930 policiais militares

Rio de Janeiro (RJ)

345 habitantes para cada PM
Efetivo total: 47.678 policiais militares

Roraima (RR)

331 habitantes para cada PM
Efetivo total: 1.501 policiais militares

Acre (AC)

293 habitantes para cada PM
Efetivo total: 2.700 policiais militares

Amapá (AP)

207 habitantes para cada PM
Efetivo total: 3.635 policiais militares

Distrito Federal (DF)

190 habitantes para cada PM
Efetivo total: 15.022 policiais militares

Fonte: G1

Cidades mais violentas do mundo – edição 2018

O Brasil é o país com o maior número de cidades entre as 50 áreas urbanas mais violentas do mundo, segundo ranking divulgado em março de 2018 pela organização de sociedade civil mexicana Segurança, Justiça e Paz.

São 17 cidades brasileiras com mais de 300 mil habitantes

A organização usa como critério a taxa de homicídios por 100 mil habitantes oficial em cidades de 300 mil habitantes ou mais, além de fontes jornalísticas e informes de ONGs e organismos internacionais.

Posição Cidade País Homicídios Habitantes Taxa por cada mil habitantes

1. Los Cabos (México) 365 homicídios (111,33 por cada mil habitantes)
2. Caracas (Venezuela) 3.387 homicídios (111,19 por cada mil habitantes)
3. Acapulco (México) 910 homicídios (106,63 por cada mil habitantes)
4. Natal (Brasil) 1.378 homicídios (102,56 por cada mil habitantes)
5. Tijuana (México) 1.897 homicídios (100,77 por cada mil habitantes)
6. La Paz (México) 259 homicídios (84,79 por cada mil habitantes)
7. Fortaleza (Brasil) 3.270 homicídios (83,48 por cada mil habitantes)
8. Victoria (México) 301 homicídios (83,32 por cada mil habitantes)
9. Guayana (Venezuela) 728 homicídios (80,28 por cada mil habitantes)
10. Belém (Brasil) 1.743 homicídios (71,38 por cada mil habitantes)

Outras cidades brasileiras da lista

11. Vitória da Conquista (245 homicídios) 70,26 por cada mil habitantes

14. Maceió (658 homicídios) 63,94 por cada mil habitantes

18. Aracaju (560 homicídios) 58,88 por cada mil habitantes

19. Feira de Santana (369 homicídios) 58,81 por cada mil habitantes

22. Recife (2.180 homicídios) 54,96 por cada mil habitantes

25. Salvador (2.071 homicídios) 51,58 por cada mil habitantes

30. João Pessoa (554 homicídios) 49,17 por cada mil habitantes

34. Manaus (1.024 homicídios) 48,07 por cada mil habitantes

39. Porto Alegre (1.748 homicídios) 40,96 por cada mil habitantes

40. Macapá (191 homicídios) 40,24 por cada mil habitantes

45. Campos de Goytacazes (184 homicídios) 37,53 por cada mil habitantes

47. Campina Grande (153 homicídios) 37,29 por cada mil habitantes

48. Teresina (315 homicídios) 37,05 por cada mil habitantes

49. Vitória (707 homicídios) 36,07 por cada mil habitantes

É isso. Este post sobre os tristes números da violência no Brasil.