Lugares Mais Violentos do Brasil 2015

No Brasil, mais de 143 pessoas por dia (em média) foram vítimas de homicídios dolosos (com intenção de matar) no ano de 2014.

Ao todo, 52.336 assassinatos foram registrados, o que representa um aumento de 3,8% em relação a 2013 (50.413 casos).

Quer mais? 2.061 latrocínios (roubos seguidos de morte) foram praticados no ano passado e 2.368 pessoas foram mortas em confrontos com a Polícia Militar.

O Brasil teve taxa de 25,81 homicídios para cada 100 mil habitantes, em 2014. Lembrando que a Organização Mundial de Saúde (OMS) considera “nível de epidemia” taxa acima de 10 para cada 100 mil habitantes.

Alagoas lidera o triste ranking dos estados com a maior taxa (61,8) enquanto São Paulo aparece na outra ponta, com taxa de 10,3.

Estes são números de um levantamento exclusivo realizado pelo portal G1, com base em dados obtidos de todas as Secretarias da Segurança dos 26 estados mais o Distrito Federal.

Fora isso existe ainda o conhecido relatório “Mapa da Violência“, realizado pelo sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, desde 1998. Você pode encontrar alguns dados importantes deste estudo mais abaixo, depois dos rankings principais.

Julio Jacobo diz que a grande dificuldade em se obter dados confiáveis reside no fato de não haver padronização na forma de registro. Os governos, muitas vezes, omitem informações, diz ele.

“Há um problema de que cada estado entende homicídio de uma forma diferente. Para alguns, latrocínio entra. Em outros, se há sequestro com morte, não é registrado. Há muitos encontros de cadáver que aparecem como averiguação”.

Ou seja, este número absurdo, que coloca o Brasil como o país com maior número de assassinatos do mundo, pode ser ainda maior, muito maior.

Violência no Brasil

Cada um tem uma percepção diferente da violência, mas mesmo que a resposta seja um tanto quanto óbvia: você se sente seguro no Brasil?

Agora confira alguns rankings que mostram o tamanho exato da violência em nosso país:

Estados mais perigosos do Brasil

Veja quais são os estados mais perigosos do país, com base na taxa de homicídios de 2014. Os estados aparecem em ordem alfabética e os dados foram divulgados pelo portal G1 em julho de 2015:

BRASIL:

Taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes: 25,8
Total de homicídios: 52.336
População: 202.768.562

Acre (AC)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 24,2
Total de homicídios: 191
População: 790.101

Alagoas (AL)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 61,8
Total de homicídios: 2.053
População: 3.321.730

Amapá (AP)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 30,2
Total de homicídios: 227
População: 750.912

Amazonas (AM)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 24,6
Total de homicídios: 951
População: 3.873.743

Bahia (BA)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 37,4
Total de homicídios: 5.663
População: 15.126.371

Ceará (CE)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 48,6
Total de homicídios: 4.297
População: 8.842.791

Distrito Federal (DF)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 24,1
Total de homicídios: 688
População: 2.852.372

Espírito Santo (ES)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 39,4
Total de homicídios: 1.529
População: 3.885.049

Goiás (GO)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 39,5
Total de homicídios: 2.575
População: 6.523.222

Maranhão (MA)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 13,3
Total de homicídios: 909
População: 6.850.884

Mato Grosso (MT)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 39,6
Total de homicídios: 1.276
População: 3.224.357

Mato Grosso do Sul (MS)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 21,6
Total de homicídios: 567
População: 2.619.657

Minas Gerais (MG)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 20,3
Total de homicídios: 4.209
População: 20.734.097

Pará (PA)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 40,3
Total de homicídios: 3.257
População: 8.073.924

Paraíba (PB)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 38,4
Total de homicídios: 1.513
População: 3.943.885

Paraná (PR)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 22,7
Total de homicídios: 2.515
População: 11.081.692

Pernambuco (PE)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 35,7
Total de homicídios: 3.316
População: 9.277.727

Piauí (PI)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 20,6
Total de homicídios: 659
População: 3.194.718

Rio de Janeiro (RJ)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 30,0
Total de homicídios: 4.939
População: 16.461.173

Rio Grande do Norte (RN)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 43,7
Total de homicídios: 1.489
População: 3.408.510

Rio Grande do Sul (RS)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 20,9
Total de homicídios: 2.338
População: 11.207.274

Rondônia (RO)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 28,8
Total de homicídios: 504
População: 1.748.531

Roraima (RR)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 14,5
Total de homicídios: 72
População: 496.936

Santa Catarina (SC)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 11,3
Total de homicídios: 762
População: 6.727.148

São Paulo (SP)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 10,3
Total de homicídios: 4.527
População: 44.035.304

Sergipe (SE)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 45,0
Total de homicídios: 999
População: 2.219.574

Tocantins (TO)

Taxa de homicídios para cada 100 mil/h: 20,8
Total de homicídios: 311
População: 1.496.880

Ranking do número de habitantes para cada PM

Veja quantos habitantes existem para cada Policial Militar em todos os estados brasileiros, classificados da pior para a melhor taxa:

Maranhão (MA)

816 habitantes para cada PM
Efetivo total: 8.400 policiais militares

Piauí (PI)

796 habitantes para cada PM
Efetivo total:4.015 policiais militares

Santa Catarina (SC)

612 habitantes para cada PM
Efetivo total: 11.000 policiais militares

Paraná (PR)

554 habitantes para cada PM
Efetivo total: 20.000 policiais militares

Ceará (CE)

544 habitantes para cada PM
Efetivo total: 16.245 policiais militares

Pará (PA)

538 habitantes para cada PM
Efetivo total: 15.000 policiais militares

Rio Grande do Sul (RS)

528 habitantes para cada PM
Efetivo total: 21.208 policiais militares

Minas Gerais (MG)

518 habitantes para cada PM
Efetivo total: 40.000 policiais militares

Mato Grosso do Sul (MS)

504 habitantes para cada PM
Efetivo total: 5.200 policiais militares

Bahia (BA)

504 habitantes para cada PM
Efetivo total: 30.000 policiais militares

Goiás (GO)

502 habitantes para cada PM
Efetivo total: 13.000 policiais militares

Mato Grosso (MT)

501 habitantes para cada PM
Efetivo total: 6.434 policiais militares

São Paulo (SP)

491 habitantes para cada PM
Efetivo total: 89.719 policiais militares

Alagoas (AL)

474 habitantes para cada PM
Efetivo total: 7.000 policiais militares

Pernambuco (PE)

460 habitantes para cada PM
Efetivo total: 20.155 policiais militares

Paraíba (PB)

423 habitantes para cada PM
Efetivo total: 9.326 policiais militares

Sergipe (SE)

412 habitantes para cada PM
Efetivo total: 5.391 policiais militares

Amazonas (AM)

387 habitantes para cada PM
Efetivo total: 10.000 policiais militares

Rio Grande do Norte (RN)

387 habitantes para cada PM
Efetivo total: 8.800 policiais militares

Espírito Santo (ES)

373 habitantes para cada PM
Efetivo total: 10.423 policiais militares

Tocantins (TO)

371 habitantes para cada PM
Efetivo total: 4.035 policiais militares

Rondônia (RO)

347 habitantes para cada PM
Efetivo total: 4.930 policiais militares

Rio de Janeiro (RJ)

345 habitantes para cada PM
Efetivo total: 47.678 policiais militares

Roraima (RR)

331 habitantes para cada PM
Efetivo total: 1.501 policiais militares

Acre (AC)

293 habitantes para cada PM
Efetivo total: 2.700 policiais militares

Amapá (AP)

207 habitantes para cada PM
Efetivo total: 3.635 policiais militares

Distrito Federal (DF)

190 habitantes para cada PM
Efetivo total: 15.022 policiais militares

Fonte: G1

Lugares mais violentos do Mundo

Infelizmente não ficamos muito longe do top 10 dos países mais perigosos do mundo. Segundo relatório da ONU divulgado em 14 de abril de 2014. Veja o top 10:

1. Honduras (90,4 homicídios para cada 100 mil habitantes)
2. Venezuela (53,7 para cada 100 mil)
3. Belize (44,7 para cada 100 mil)
4. El Salvador (41,2 para cada 100 mil)
6. Jamaica (39,3 homicídios para cada 100 mil)
5. Guatemala (39,9 para cada 100 mil)
7. Suazilândia (33,8 para cada 100 mil)
8. São Cristóvão e Nevis (33,6 para cada 100 mil)
9. África do Sul (31 para cada 100 mil)
10. Colômbia (30,8 para cada 100 mil)

E mais. O Brasil tem 16 cidades entre as 50 mais perigosas do mundo, segundo relatório anual da ONG mexicana “Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Penal”, divulgada em janeiro de 2014. A cidade mais perigosa do Brasil, e 6ª do mundo, é Maceió. O lamentável top 10 ainda traz Fortaleza e João Pessoa. Veja as 10 primeiras e também todas as cidades brasileiras no ranking. Em seguida você confere, de acordo com o relatório do Mapa da Violência, quais os lugares mais violentos do Brasil.

Cidades mais violentas do Mundo:

Os dados da lista abaixo são de 2014 e assim que novos forem divulgados, serão atualizados:

1ª. San Pedro Sula (Honduras) 187,14 mortes para cada 100 mil habitantes
2ª. Caracas (Venezuela) 134,36
3ª. Acapulco (México) 112,80
4ª. Cali (Colombia) 83,20
5ª. Maceió (Brasil) 79,76
6ª. Distrito Central (Honduras) 79,42
7ª. Fortaleza (Brasil) 72,81
8ª. Guatemala (Guatemala) 68,40
9ª. João Pessoa (Brasil) 66,92
10ª. Barquisimeto (Venezuela) 64,72 mortes para cada 100 mil habitantes

Mapa da Violência

O Mapa da Violência, mencionado no começo deste artigo, também traz dados tristes, mas muito importantes sobre a violência no Brasil. Veja alguns:

Homicídios por raça

Entre 2002 e 2010 o número de brancos assassinados caiu de 18.867 para 14.047 em 2010; queda de 25,5%. Já os homicídios de negros passaram de 26.952 para 34.983 (aumento de 29,8%).

Alagoas, Espírito Santo e Paraíba são os Estados com as maiores taxas de homicídios negros: 80,5; 65,0 e 60,5 para cada 100 mil negros, respectivamente. Níveis absurdamente altos, se considerarmos que o Brasil, nesse ano, apresentou taxa geral de 27,4 homicídios para cada 100 mil habitantes e essa taxa foi a quinta maior do mundo entre 90 países pesquisados.

O Paraná (22,6 negros mortos para cada 100 mil negros) foi o único Estado onde morrem proporcionalmente, mais brancos que negros devido, fundamentalmente, às elevadas taxas de homicídio de brancos (39,3 brancos mortos para cada 100 mil brancos).

Homicídio de Mulheres no Brasil

O SINAN, sistema do Ministério da Saúde de notificação compulsória de violências, registrou 70.285 atendimentos de mulheres vítimas de violência em 2011 (último ano cujas informações foram atualizadas).

A fonte utilizada para se chegar ao número de mulheres assassinadas é o Sistema de Informações de Mortalidade (SIM) da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde. Já para os dados internacionais foram utilizadas as bases de dados de mortalidade da Organização Mundial da Saúde.

Entre 1980 e 2010 mais de 92 mil mulheres foram assassinadas, sendo 43,7 mil só na última década. O número de mortes aumentou 230%, mais que triplicando a quantidade de mulheres vítimas de assassinato no Brasil. O maior crescimento se deu até o ano de 1996, onde as taxas de homicídio feminino passaram de 2,3 para 4,6 homicídios para cada 100 mil mulheres.

No primeiro ano da lei Maria da Penha3 (2007), as taxas tiveram uma leve queda, mas em seguida voltaram a crescer de forma rápida até o ano 2010, último dado atualmente disponível. É aquela velha história da Lei que na prática não consegue realmente punir ninguém.

Os meios utilizados nos homicídios femininos foram: arma de fogo (49,2%), objeto cortante/penetrante (25,8%), Objeto contundente (8,5%), Estrangulamento/sufocação (5,7%) e outros meios (10,8%).

Os Estados com mais mulheres assassinadas são Espírito Santo (9,8 mulheres mortas para cada 100 mil mulheres), Alagoas (8,3), Paraná (6,4), Pará (6,1) e Mato Grosso do Sul (6,1). Do outro lado, os Estados com menos homicídios de mulheres são: Piauí (2,5), São Paulo (3,2), Maranhão (3,5), Santa Catarina (3,5), Amazonas (3,8) e Ceará (4 mulheres mortas para cada 100 mil mulheres).

É isso. Este post sobre os lugares mais perigosos do Brasil e do Mundo traz dados baseados no Mapa da Violência e estudos do portal de internet G1, e foram divulgados de forma oficial, tanto pela imprensa quanto ministérios e secretarias.