Afasia: entenda a doença que fez o ator Bruce Willis se afastar do cinema

Neurologista da Rede Mater Dei de Saúde explica sobre doença que afeta habilidades cognitivas da pessoa, como falar, se expressar e compreender o que o outro diz

O ator de Hollywood, Bruce Willis, de 67 anos, foi diagnosticado com afasia e a família anunciou seu afastamento do trabalho nesta quarta-feira (30) em função da doença. O comunicado, assinado pelas filhas, a atual esposa, Emma Heming, e a ex, Demi Moore, afirma que as habilidades cognitivas do artista foram afetadas. A afasia provoca alterações neurológicas, em quadros caracterizados por alteração na linguagem, na maneira de se expressar e interpretar as coisas.

De acordo com o médico Daniel Isoni Martins, coordenador de Neurologia do Hospital Mater Dei Betim-Contagem, a afasia pode surgir subitamente e por variadas razões. “Ela pode aparecer depois de o paciente ter um acidente vascular cerebral (AVC), comprometendo a fala da pessoa; pode ser consequência de infecções no cérebro, como meningite, encefalite, fungos, bactérias e vírus, impactando as expressões e a forma da pessoa compreender o outro; e ainda ser resultado de quadros demenciais, que chamamos de afasia primariamente progressiva, que surgem, geralmente, depois dos 60 anos”, explica.

Segundo Isoni, não foi divulgada a característica da afasia do ator, mas de acordo com as informações gerais, ele acredita num quadro demencial, de afasia primariamente progressiva, no qual o paciente vai “involuindo” de tudo o que aprendeu ao longo da vida. Ou seja, o portador desta disfunção passa a não compreender com clareza o que as pessoas falam; a ter dificuldade em se expressar, de formar frases e de dar nome às coisas; e passa, também, a falar coisas sem sentido, além de não conseguir escrever. “A questão neurológica afeta uma área do cérebro que cuida do entendimento e compreensão das coisas. O paciente passa a não entender o sentido de algo que lhe é dito ou do que lê, por exemplo.”

Tratamento e prevenção – Sobre o tratamento, o neurologista explica que primeiro tudo vai depender do que causou a afasia. Se for um AVC, de imediato o paciente precisa ter atendimento no pronto-socorro, pois há medicamentos administrados por via venosa para desentupir a artéria causadora do derrame. Se for um tumor, é necessário operar; se há infecção no cérebro por vírus, bactéria ou fungo, trata-se com medicamentos.

“Já nos casos neurológicos demenciais, esses são mais complexos, pois não há um tratamento medicamentoso disponível. O que as equipes que trabalham em caráter multidisciplinar recomendam é a reabilitação com neuropsicólogos, terapeutas ocupacionais e fonoaudiólogos, que programam um planejamento completo para os cuidados com o paciente”, diz.

No âmbito da prevenção, Daniel Isoni diz que praticar atividades físicas é fundamental para a saúde do cérebro, principalmente para ativar a memória e produzir novas sinapses. “As atividades intelectuais, como ler, ouvir música, aprender novos idiomas, são exemplos de estímulos interessantes para o cérebro se manter ativo. Manter cuidados básicos com a saúde também é importante para se prevenir contra esta disfunção, como cuidar da pressão alta, evitar que a glicose suba, assim como os níveis de colesterol. Todos esses cuidados refletem na saúde do cérebro”, complementa.

Em caso de dúvida, é importante buscar auxílio de um profissional. A Rede Mater Dei de Saúde é referência em Neurologia e disponibiliza atendimento da especialidade nos seus prontos-socorros e em consulta agendada por meio do Mais Saúde – Ambulatórios e Cuidados Continuados.

Sobre a Rede Mater Dei de Saúde

Somos uma rede de saúde completa, com 41 anos de vida, tendo o paciente no centro de tudo e ancorada em três princípios: inteligência e humanização como pilares do atendimento; tecnologia como apoio da excelência; e solidez das governanças clínica e corporativa. Nossos serviços médico-hospitalares estão disponíveis para toda a família, em todas as fases da vida, com qualidade assistencial e profissionais altamente capacitados e especializados. Estamos em expansão, levando para mais pessoas o Jeito Mater Dei de Cuidar e de Acolher. Nossa premissa é valorizar a vida dos nossos pacientes em cada atendimento, disponibilizando o melhor que a medicina pode oferecer.

Unidades

Minas Gerais: Hospital Mater Dei Santo Agostinho, Hospital Mater Dei Contorno, Hospital Mater Dei Betim-Contagem, Hospital Santa Genoveva e CDI Imagem, Hospital Santa Clara*

Bahia: Hospital Mater Dei Salvador (inauguração em breve) e Hospital EMEC*

Goiás: Hospital Premium

Pará: Hospital Porto Dias

*Sujeito ao closing

Instagram Adoro Plantas