Nutrição esportiva: entenda a especialização voltada para atletas

Nutrição esportiva - entenda a especialização voltada para atletas
Nutrição esportiva: entenda a especialização voltada para atletas | Divulgação

De amadores à profissionais, pacientes que procuram os nutricionistas especializados no esporte encontram formas de potencializar os resultados das práticas de alto rendimento

São Paulo, agosto de 2021 – Durante as Olímpiadas, é ressaltado o nível de dedicação, disciplina e comprometimento dos competidores ao longo dos anos para chegarem preparados ao maior evento esportivo das suas modalidades. O empenho dos fisioterapeutas e treinadores é muito valorizado ao longo das competições olímpicas. O que fica esquecido é o que acontece por trás das câmeras: o trabalho dos nutricionistas esportivos, que são essenciais para o desempenho desejado na hora de competir.  

A nutrição esportiva é um mapeamento do corpo, que abrange aspectos bioquímicos, comportamentais e sociais da alimentação. A Dra. Glaucia Figueiredo Braggion, nutricionista e docente da Faculdade Santa Marcelina, explica que “É a área de conhecimento dentro da ciência da nutrição que aborda as modificações fisiológicas que ocorrem no organismo humano durante a prática de atividades físicas e esportivas que impactam nas necessidades nutricionais dos indivíduos.” 

São exploradas as demandas de energia do paciente, que são aumentadas quando a rotina inclui a prática constante de exercícios físicos. Quando devidamente orientado, o atleta com a alimentação equilibrada conta com a otimização da performance e do desempenho esportivo, além de contato com o peso e a composição corporal controladas.  

Em adição às vantagens, a nutrição esportiva também serve como preventivo. Glaucia explica que o nutricionista “visa a redução dos riscos de deficiências nutricionais, recuperação após exercício, fornecendo substratos adequados para o ganho de massa muscular, para a diminuição da inflamação e das lesões bem como proporciona saúde e qualidade de vida ao praticante”. 

São vários os aspectos exclusivos da nutrição esportiva. Além de levar em conta a hidratação diferenciada do atleta, também são avaliados o tipo de esporte e as datas das competições, o que torna o processo extremamente individualizado. Glaucia ressalta que “exercícios predominantemente aeróbicos demandam maior aporte de energia na forma de gorduras e carboidratos complexos. Já modalidades que envolvem mais força ou são predominantemente anaeróbicas demandam mais carboidratos de rápida absorção. Modalidades que envolvem ganho de massa muscular devem ser supridas com quantidades de proteínas ajustadas. Esportes outdoor demandam cuidados ainda mais intensos com hidratação, e assim por diante”.  

Vale destacar que a procura por um nutricionista esportivo não se restringe à atletas. Se a rotina diária do paciente inclui a prática de esportes, esse profissional pode auxiliar no equilíbrio da dieta, o que além de ajudar na manutenção da saúde, pode potencializar os resultados físicos também.  

Sobre a Faculdade Santa Marcelina    

Faculdade Santa Marcelina é uma instituição mantida pela Associação Santa Marcelina – ASM, fundada em 1º de janeiro de 1915 como entidade filantrópica. Desde o início, os princípios de orientação, formação e educação da juventude foram os alicerces do trabalho das Irmãs Marcelinas. Em São Paulo, as unidades de ensino superior iniciaram seus trabalhos nos bairros de Perdizes, em 1929, e Itaquera, em 1999. Para os estudantes é oferecida toda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento intelectual e social, formando profissionais em cursos de Graduação e Pós-Graduação (Lato Sensu). Na unidade Perdizes os cursos oferecidos são: Música, Licenciatura em Música, Artes Visuais, Licenciatura em Artes Plásticas e Moda. Já na unidade Itaquera são oferecidas graduações em Administração, Ciências Contábeis, Enfermagem, Fisioterapia, Medicina, Nutrição, Tecnologia em Radiologia e Tecnologia em Estética e Cosmética.

Gosta de jardinagem e natureza?

Adoro Plantas no Instagram