InícioEsportesPor que treino Jiu-Jitsu?

Por que treino Jiu-Jitsu?

-

por Chileno Gómez (*) Porque eu treino Jiu-Jitsu? Por que o jiu-jítsu é laico. Como é? Exatamente, o jiu-jítsu é laico.

Há mais 15 anos no tatame, já treinei com tantas pessoas diferentes, que me seria impossível tais associações se não fosse pelo jiu-jítsu. Ateus, cristãos, muçulmanos, comunistas, conservadores, empresários, atletas, funcionários, servidores públicos, vagabundos, altos, magros, gordos, obesos, gays, heteros, brasileiros, estrangeiros etc.

Uma variedade de pessoas, de experiências e de vivências que seria necessário viver mil vidas para juntar tantas experiências.

Sabe qual o melhor de tudo isso? No tatame, todo mundo é igual. Você pode ser um megaempresário, milionário e com centenas de funcionários. Se estiver rolando com um desempregado e ele encaixar um estrangulamento, ou você bate ou você apaga. Quando acabar o rola vocês irão se cumprimentar com respeito mútuo. Acabando o treino, todos estarão exaustos e felizes, aproveitando o companheirismo de uma amizade forjada na confiança, no respeito e no treinamento árduo.

Seu parceiro de treino tem sua vida nas mãos dele, assim como entrega a vida dele na sua mão. Não acredita? O mesmo estrangulamento que te faz bater, pode te matar se continuado. Suas articulações e ossos estão nas mãos de seus parceiros de treino. Essa entrega mútua gera uma relação de confiança e interdependência que transcende qualquer condição social, política, econômica ou religiosa. 

Não importa sua posição, quando você começa a treinar, você é um faixa branca. Irá aprender a respeitar os mais graduados, independentemente de qualquer condição que eles tenham. A medida que avança em sua graduação, aprenderá a respeitar os menos graduados e perceberá a grande responsabilidade que terá ao lidar com eles todos os dias. A medida que os anos forem passando, essas relações forjarão seu caráter de maneira que seria impossível de outra forma. Em qualquer lugar do mundo que você chegar, se procurar uma academia de jiu-jítsu e se apresentar com respeito, te tratarão como um amigo. É impressionante a capacidade do jiu-jítsu de unir as pessoas.

O jiu-jítsu te condiciona o corpo, te ensina defesa pessoal, te relaxa a mente, te dá confiança como pessoa, mas acima de tudo te dá amizades verdadeiras. Amizades inusitadas e intensas. 

A laicidade do jiu-jítsu o torna universal. Uma comunidade mundial, livre de qualquer preconceito, discriminação ou separatismo.

Enfim, se quiser criar um mundo de igualdade e respeito por todos os cidadãos, treine jiu-jítsu.

Chileno Gómez
Chileno Gómez – Divulgação/Literare Books International

(*) Chileno Gómez – Palestrante, professor de filosofia, psicanalista e mestrando em psicanálise dentre outras formações e empresário do ramo de segurança. Ex-atleta de boxe e faixa-preta de jiu-jitsu. Tem por objetivo de vida proporcionar conhecimento de qualidade de forma acessível e descomplicada para quem busca o bom pensar. Entendeu ser a educação a única forma real de transformação saudável de uma sociedade, buscando sempre a excelência. Autor do best-seller “O Deus da filosofia – Deus existe?”, pela Literare Books International.

Instagram Adoro Plantas