Representando Sumaré, Paula Palhares foi eleita Miss São Paulo Be Emotion 2018; recebendo a coroa de Karen Porfiro, a polêmica Miss SP 2017. A grande final do Miss São Paulo 2018 foi realizada em 31 de março, 22h30, na casa Petra, em Moema, e teve transmissão ao vivo da Band.

Paula segue agora para o Miss Brasil 2018 (dia 26 de maio), tão sonhado e tão distante para os paulistas que não conseguem uma conquista há mais de 20 anos (a útiam Miss SP que conseguiu o feito, foi em 1994, com Valéria Melo Péris).

+Veja as candidatas do Miss Universo 2018

E ainda assim, São Paulo incrivelmente continua a ser o segundo maior vencedor do Miss Brasil Universo, empatando com Minas Gerais e Rio de Janeiro (que será a sede do Miss Brasil 2018); oito coroas cada um.

O que explica esse jejum? Misses lindíssimas já representaram o maior estado brasileiro e nada. São Paulo bateu na trave (terminando em 2º lugar) por nada menos que 12 vezes; a mais recente em 2014 com Fernanda Leme, até hoje apontada por muitos como grande injustiçada do ano, ao perder para a cearense Melissa Gurgel, eleita em concurso realizado no Ceará com um júri um tanto discutível. Não adianta entrar nessa polêmica; não teria fim, com argumentos para ambos os lados. É hora de torcer para Paula Palhares enfim superar essa barreira.

Miss São Paulo 2018 | Enquete:

Participe das enquetes do Miss São Paulo 2018 sobre se gostou do resultado e o porque de SP não vencer o Miss Brasil de jeito nenhum:

Em nossa enquete da vencedora, o resultado final foi:

Resultado da enquete

Resultado final do Miss São Paulo 2018:

Resultado final do Miss São Paulo 2018

Vencedora: (Sumaré) Paula Palhares
2ª colocada: (Guariba) Leticia Lopes
3ª colocada: (Santos) Natália Viviani

Completaram o TOP 5 do Miss São Paulo 2018:

(Itararé) Stephanie Raini Pavani
(Promissão) Isabella Lorraine Domingues

Completaram o TOP 9 do Miss São Paulo 2018:

(Hortolândia) Aiane Freitas
(Ilhabela) Thainá Yara Cordeiro
(Marília) Franciele Marconato
(São Bernardo do Campo) Amanda Malaquias

Com a chegada da Be Emotion as representantes paulistas caíram bastante. Só pra não ir muito longe, lembremos a partir de 2012: com a belíssima Francine Pantaleão SP foi 4º lugar no Miss Brasil; em 2013 Bruna Michels terminou em 5º lugar; 2014 já falamos, 2015 Jéssica Voltolini foi 3ª colocada e aí começou a queda; Sabrina Paiva parou no TOP 10 em 2016 e Karen Porfiro nem TOP 15 foi!

Mas voltemos para a edição 2018, que começou mesmo num sábado, 24 de fevereiro; data da seletiva que escolheu 20 finalistas. Os nomes delas foram liberados em 02 de março. Os jurados que as selecionaram foram: Beto Y Plá (Gerente Artístico do Grupo Bandeirantes de Comunicação); Karina Ades (Organização Miss Brasil Be Emotion); Namie Wihby (Diretor de Passarela) e Vivi Motta (Fashion Stylist Miss Brasil Be Emotion).

Novo Miss São Paulo + Episódios [Vídeos]

O concurso mudou radicalmente. O novo formato quis trazer ares de reality show, expondo ainda mais as candidatas, com comentários rudes dos jurados e polêmicas durante o confinamento, que rendeu cinco episódios veiculados apenas pelo canal do YouTube da organização.

Ao mostrar as misses “acordando”, se maquiando e conversando sobre a agenda do dia, ficou claro que estavam forçando situações. Sinceramente deveriam ter reduzido os episódios aos desfiles, esses sim de interesse de quem (ainda) acompanha o mundo miss.

Os comentários dos jurados também deveriam ter sido melhor filtrados. Críticas à celulites, corpo de modelo e de miss etc não combinam muito com um concurso que insiste em levantar bandeiras de empoderamento – bem como aquelas conversas forçadas das misses sobre o tema antes dos intervalos.

E os jurados, hein? Custa a organização buscar pessoas que realmente entendam e estudem o universo dos concursos de miss? Que pensem lá na frente, num tal de Miss Universo… Quem sabe um dia.

Mas, voltando aos episódios do “reality”, várias candidatas foram eliminadas nos episódios apresentados por Maria Eugênia Suconic (Mareu) estrela do programa “Adotada” da MTV – em minha opinião, a única novidade boa dessa edição. Aqui estão os vídeos:

Episódio 1, 26 de março:

Episódio 2, 27/03. O vídeo confirmou a desistência da Miss Andradina, Marcella Portugal, por conta de uma intoxicação alimentar de 15 dias atrás que parecia estar resolvida, mas não estava:

Episódio 3, 28/03. Mostrou o desfile de biquíni, onde um júri técnico foi responsável por avaliar e eliminar três candidatas. Os jurados foram Andre Lima (estilista), Helena Moro (editora da revista Quem Acontece) Karina Ades (diretora geral do Miss Brasil Be Emotion) e Maria Eugênia Suconic (apresentadora):

Episódio 4, 29/03. O vídeo apresentou as três candidatas eliminadas após o desfile de biquíni. As 15 restantes participaram do desfile de maiô, onde um novo júri, formado por Liliane Oppermann (nutróloga), Manu Carvalho (personal stylist), Matheus Evangelista (lifestyle e jornalista) e Yan Acioli (stylist) escolheu outras seis candidatas para sair da competição:

Episódio 5, 30/03. O último vídeo, estilo “reality”, mostrou as seis eliminadas depois do desfile de maiô:

Tem quem goste e tem quem odeie. Eu particularmente achei essa dinâmica muito ruim, mas se isso trouxer alguma melhora, principalmente em resultados concretos no Miss Brasil e Universo, terá valido à pena.

Já que mudaram RADICALMENTE o formato, um ponto que deveria ser revisto, se é que não foi, é a questão do valor de inscrição. Afinal, pense nas meninas que foram à seletiva, conseguiram se classificar entre as finalistas e tiveram que desembolsar cerca de CINCO MIL REAIS (!!!) para depois descobrir que voltariam para casa antes mesmo da final ao vivo?

O custo/benefício parece um tanto desvantajoso para a grande maioria, o que talvez explique a aparente dificuldade em fechar o elenco nos últimos dois anos – lembra que ano passado foi preciso uma segunda seletiva para conseguir mais candidatas?. E isso porque o número caiu de 30 para 20 candidatas, hein.

Por falar em número, as misses Piratininga e Taquaritinga, apresentadas como duas das 20 finalistas, simplesmente desapareceram quando liberaram a enquete oficial e o primeiro episódio no YouTube. Qual o motivo das saídas? Em alguns fóruns foi ventilado que não conseguiram patrocínios para bancar o alto valor da inscrição.

Apenas a miss Itapetininga, também apresentada na enquete e no primeiro vídeo, apareceu como novidade. Por isso restaram apenas 19 candidatas! O Estado de São Paulo, provavelmente o único com transmissão em rede nacional não tinha mais nenhuma miss que tenha participado da seletiva apta para ingressar no rol das finalistas? Triste.

Jurados do Miss São Paulo 2018

Além dos vários jurados que eliminaram nove das 18 candidatas do Miss São Paulo Be Emotion 2018 durante a semana em que as misses ficaram confinadas, o júri final, responsável de fato por eleger a Miss São Paulo 2018, Paula Palhares, em 31 de março foram: Dudu Farias (stylist), John Drops (instagrammer), Natália Leite (apresentadora), Negra Li (cantora), Raissa Santana (Miss Brasil 2016), Ricardo dos Santos (maquiador) e Thaís Pacholeck (atriz).

E por falar em jurados, as polêmicas do estadual paulista, como quase sempre, começaram na seletiva. Um coordenador de uma candidata que disputaria a seletiva do dia 24 de fevereiro desabafou que a mesma nem pôde se apresentar, pois um e-mail recebido na véspera a dispensou dizendo que a mesma não fora aprovada na “pré seletiva”. Como assim pré seletiva? Óbvio, não tivemos respostas.

Reclamação no Miss São Paulo

Outro coordenador disse que foram 80 as inscritas, aprovadas por fotos, que puderam comparecer à seletiva. Até aí sem problemas; a questão que fica é que o aviso de quem não poderia se apresentar só foi recebido pelas meninas na véspera. Se isso de fato aconteceu é uma tremenda falta de respeito.

Candidatas do Miss São Paulo 2018:

E aqui estão as candidatas que estrelaram o Miss São Paulo Be Emotion 2018, que consagrou a Miss Sumaré como vencedora. As fotos foram buscadas nos perfis de redes sociais das misses, pois as fotos de um único ensaio oficial desta edição pareciam ter saído de um catálogo de loja de jeans (para ver, e avaliar, é só clicar aqui:

Miss Araras – Carolina Perches

Miss Araras - Carolina Perches

Miss Bauru – Paola Yumi Hara

Miss Bauru - Paola Yumi Hara

Miss Botucatu – Anielle Loli

Miss Botucatu - Anielle Loli

Miss Franca – Alexia Cintra

Miss Franca - Alexia Cintra

Miss Guariba – Leticia Lopes

Miss Guariba - Leticia Lopes

Miss Hortolândia – Aiane Freitas

Miss Hortolândia - Aiane Freitas

Miss Ilhabela – Thainá Cordeiro

Miss Ilhabela - Thainá Cordeiro

Miss Indaiatuba – Michelle Valle

Miss Indaiatuba - Michelle Valle

Miss Itapetininga – Karen Rosa

Miss Itapetininga - Karen Rosa

Miss Itararé – Stephanie Pavani

Miss Itararé - Stephanie Pavani

Miss Marília – Franciele Marconato

Miss Marília - Franciele Marconato

Miss Município São Paulo – Danielle Vasconcellos

Miss Município São Paulo - Danielle Vasconcellos

Miss Piracicaba – Júlia Vidal Crivelari

Miss Piracicaba - Júlia Vidal Crivelari

Miss Promissão – Isabella Lorraine Domingues

Miss Promissão - Isabella Lorraine Domingues

Miss Santos – Natália Viviani

Miss Santos - Natália Viviani

Miss São Bernardo do Campo – Amanda Malaquias

Miss São Bernardo do Campo - Amanda Malaquias

Miss São Pedro – Caroline Sturion

Miss São Pedro - Caroline Sturion

Miss Sumaré – Paula Palhares

Miss Sumaré - Paula Palhares

Saíram

Andradina, como dito no começo deste post, precisou desistir; as demais simplesmente sumiram sem satisfação por parte da organização:

Miss Andradina – Marcella Portugal

Problema de saúde
Miss Andradina - Marcella Portugal

Miss Piratininga – Giovana Pinhata

Motivos não informados pela organização.
Miss Piratininga - Giovana Pinhata

Miss Taquaritinga – Ana Caroline de Ávila

Motivos não informados pela organização.
Miss Taquaritinga - Ana Caroline de Ávila

Fotos: Reprodução/Instagram/Facebook

É isso. Gostou do novo formato e principalmente do resultado do Miss São Paulo (Universo) Be Emotion 2018?