Ciranda: novo projeto de Ana Cury em prol da Economia Circular

Ciranda Bendito Ponto

Com a necessidade crescente de inserir o conceito de consumo consciente e colaborativo, a empresária expert no segmento de curadoria infantil Ana Cury apresenta Ciranda: uma verdadeira conexão entre moda e sustentabilidade, unindo dois pilares tão importantes à necessidade e consciência global.

O e-commerce de second hand infantil é o mais novo projeto de Ana Cury, o que lhe dá a chancela de quem entende de crianças e famílias com propriedade. Ana Cury já foi editora de moda na Editora Abril e é também idealizadora do Fashion Weekend Kids, líder do segmento em curadoria do mercado de moda infantil e primeira plataforma full service que reúne moda, lifestyle e experiências à famílias.

Ana Cury

Essa “assinatura” garante qualidade e seriedade ao projeto, fazendo a roda girar, preservando o meio ambiente, trazendo oportunidade de compra às famílias e apoiando Organizações Sociais Civis de todo o Brasil.

Não existe marca específica para escolha, vale o estado de conservação, qualidade e possibilidade comercial.

“O constante crescimento das crianças representa às famílias a necessidade de compra de novas peças em curto espaço de tempo. Este ciclo preserva peças especiais, com pouco uso e perfeito estado de conservação. É nele o nosso foco com Ciranda”, afirma a idealizadora.

Já no ar, Ciranda conta com peças especiais. Aquelas que marcaram um momento, que tem significado e motivo. Quase sem uso, ou mesmo sem nenhum uso. E por isso, ficam guardadas no armário sem serem doadas – pelo valor emocional ou possibilidade de reuso. “Que tal ressignificar e tornar esse momento especial também em outra família?”, completa Ana.

Roupas

Para o lançamento, Ciranda criou a “Família Ciranda”, de bonecos feitos à mão com retalhos. Os seguidores da marca no instagram escolheram os nomes de cada personagem, que acompanham as entregas. Os nomes escolhidos foram Julia, Dudu, Olivia, Leo, Duda, Iara e Carlota.

Oportunidade de mercado

Dados da ONU apontam que o setor de moda é responsável por 8% dos gases poluentes emitidos em todo o mundo. A produção em massa vira estoque, e sem uso, polui ainda mais o planeta. Além disso, para potencializar a escolha second hand em termos econômicos, esse mercado tem altos índices de aumento, e é visto inclusive em investidores como uma solução para o ecossistema. Em 2020, houve uma queda de 23% no mercado de varejo tradicional. Enquanto isso, o mercado second hand crescei 27%. Um ano antes, esse mesmo mercado movimentou 24 bilhões de dólares nos EUA, 30 bilhões no mundo e a previsão é que até 2024 cheguemos a 51 bi dólares só nos EUA e que até 2028 esse mercado tenha faturamento superior ao fast fashion.

Grande parte desse movimento deve-se à Geração Z (nascidos após 1996), a detentora hoje em potencial de 150 bilhões de dólares apenas nos EUA. Ela sozinha é responsável pelo consumo de 40% de todo o mercado second hand.

Ciranda

Site: http://www.useciranda.com

Instagram: @useciranda

Whatsapp: 11 91113-8478

Gosta de jardinagem e natureza?

Adoro Plantas no Instagram
Ativar Notificações
Receber notificação de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Ver todos os comentários